Reação Esportes | Mitos e verdades sobre a corrida
16368
post-template-default,single,single-post,postid-16368,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

Mitos e verdades sobre a corrida

Mitos e verdades sobre a corrida

Para você que pretende começar nesta modalidade ou já pratica, porém tem dúvidas sobre benefícios e malefícios, hoje nosso blog apresenta 11 perguntas e respostas mais comuns que surgem naturalmente, ainda mais para este esporte em constante aumento de adeptos.

1 – A corrida prejudica os joelhos?

Parcialmente verdade. O joelho conta com estruturas, como os meniscos, o líquido sinovial e a cartilagem, que o protegem durante as atividades físicas com impacto. A prática constante dessas modalidades acaba provocando um desgaste acelerado das articulações dos membros inferiores. Contar com a ajuda de um especialista, usar tênis adequados e cuidar da postura durante a prática são cuidados que podem garantir os benefícios. O fortalecimento muscular também é recomendado para diminuir o risco de lesões. Procure sempre um médico antes de começar a malhar.

2 – A corrida faz os seios caírem?

Mito: Os seios são constituídos predominantemente por tecido adiposo e glândulas mamárias e, por isso, se movimentam bastante durante o exercício, e isso não significa que eles vão ficar menos firmes. O que pode acontecer, sim, é que a atividade provoque uma perda grande de gordura do corpo, inclusive dessa região, deixando a pele mais flácida. Por outro lado, as mamas ficam menos volumosas e acabam sofrendo menos com a ação da gravidade. Para malhar de maneira mais confortável, as mulheres, principalmente as que têm o busto médio ou grande, devem optar por um top que ofereça bastante sustentação.

3 – A corrida envelhece a pele?

Mito: De fato, durante a prática de atividades físicas intensas, o corpo produz mais radicais livres. No entanto, o organismo dos praticantes fabrica mais substâncias antioxidantes, capazes de combater os radicais livres, gerando uma compensação. Além disso, os exercícios aeróbicos favorecem a circulação sanguínea, o que melhora a nutrição da pele. Quem corre ao ar livre não pode se esquecer de usar o protetor solar.

4 – Cãibras são sempre sinal de falta de potássio?

Mito: Existem várias teorias ligadas ao aparecimento dessas contrações involuntárias e dolorosas do músculo, que vão da desidratação ao treinamento inadequado, mas nenhuma delas tem uma comprovação científica consistente. De qualquer forma, manter-se hidratado e repor os sais minerais durante as corridas intensas ajuda a diminuir o risco de cãibras .

5 – A corrida é melhor do que a caminhada?

Mito: As duas atividades melhoram o desempenho físico, espantam o estresse, ajudam a evitar problemas cardíacos e diabetes e combatem o colesterol alto, entre outros muitos benefícios, mas a corrida leva vantagem na perda de peso e na melhora do condicionamento cardiovascular.

6 – É prejudicial para gestantes?

Parcialmente verdade. As futuras mamães devem optar por outro tipo de atividade física, principalmente nos primeiros três meses, pois a corrida faz o coração bater muito mais rápido e provoca impacto. Além disso, durante a gestação o corpo produz hormônios que afrouxam as articulações, deixando a pessoa mais suscetível a lesões. A única exceção são as mulheres que já praticavam esse tipo de atividade. Elas precisam ter o aval do médico e controlar a frequência cardíaca, para não influenciar no fluxo sanguíneo do feto.

7 – Correr em jejum ajuda a emagrecer?

Mito: O organismo necessita de nutrientes, especialmente os carboidratos, para consumir a gordura. Por isso, correr sem comer nada faz com que o corpo queime massa magra.

8 – A dor durante e após a corrida deve ser um alerta?

Parcialmente verdade. As Dores musculares difusas e que acontecem em ambos os membros inferiores são até esperadas com o início da corrida ou a mudança da sua frequência ou intensidade. Se o incômodo aparecer depois de todos os treinos, for pontual, muito forte ou persistente, procure um especialista, pois ela pode ser sinal de que você está fazendo algo errado ou está com algum problema que o obrigue a diminuir o ritmo ou mudar de atividade.

9 – A corrida ajuda a combater a depressão?

Verdade. Essa atividade é, inclusive, usada no tratamento da doença, pois está mais do que comprovado que as atividades físicas produzem um aumento na liberação de hormônios, como a endorfina, a serotonina e a dopamina, que provocam sensação de bem-estar.

10 – Correr agasalhado facilita a perda de peso sem prejudicar a saúde?

Resposta: Não é aconselhável correr agasalhado, pois durante o exercício o corpo aumenta a temperatura, necessitando da troca de calor com o ambiente. Além do agasalho potencializar o aumento da temperatura, o que é prejudicial ao funcionamento do organismo, ele dificulta a troca de calor entre o corpo e o ambiente ou correr agasalhado facilita a perda de peso (MITO) Vai influenciar a desidratação, o que é perigoso para a saúde do corredor, pois vai dificultar a troca de temperatura do indivíduo com o ambiente.

11 – A corrida ajuda a melhorar a saúde do sistema cardiovascular?

Resposta: O sistema cardiovascular é um dos principais sistemas beneficiados pela corrida, mas não o único. Como todas as células necessitam de oxigênio e nutrientes, é o sangue bombeado pelo coração que levará todas as substâncias necessárias para atender as demandas de todo o organismo. Isso gera adaptações importantes no coração e todas as outras estruturas do sistema cardiorrespiratório.